quinta-feira, 30 de junho de 2011



Não estava a espera que ficasses da forma ficaste, não imaginas o quão bom é puder acordar com um (grande) sorriso estampado, puder acordar com uma enorme vontade de ler as tuas mensagens, puder abraçar-te quando estás por perto, puder dizer tudo sem ter de chorar, sem ter de te negar, sem ter de passar mal. És a luz ao fundo do túnel, a força da minha vida, o sangue que me corre nas veias, a pessoas mais especial e importante, e não quero que nada disto desapareça, meu amor, és simplesmente a coisa que mais desejo em todos os minutos, e sei que contigo posso sempre contar, para tudo, estás cá sempre para mim. Não dá para dizer o que me és, nem o que sinto, mas só para teres noção nem um grande amo-te chega.

« Não se trata de qualquer coisa, trata-se do meu amor por ti. »

1 comentário:

Cláudia Nascimento M. disse...

Tenho um desafio para ti no meu blog!